segunda-feira, 29 de março de 2010

Teoria Atômica de Demócrito

Nasceu na Grécia, no periodo de 460 a.C e era considerado um filósofo pré-socrático. Foi discipulo e depois sucessor de Leucipo de Mileto na escola que iniciaram em Abdera.Sabe-se pouco de sua vida,apenas que viajava muito e que era conhecido por ter um riso constante.Foi autor de cerca de noventa obras. Tornou-se famoso ao afirmar a existência de atomos e acreditar que estes eram particulas indivisiveis que se delocavam no vácuo: "Há apenas átomos e vazio", dizia ele.

Para Demócrito existia na natureza uma infinidade de átomos diferentes, que combinados dariam origem a corpos os mais diversos. Esforçou-se por caracterizá-los a partir de seus átomos da mesma natureza. O fogo é feito de átomos pequenos e redondos, a alma era composta por alguns átomos particularmente arredondados e lisos, e quando uma pessoa falece esses atomos vagam no vazio até encontrar outra alma para se "abrigar". E como ele só acreditava no material, nós o chamamos de materialista.

Por detrás do movimento dos átomos, portanto, não havia determinada intenção. Mas isto não significa que tudo o que acontece é um acaso, pois tudo é regido pelas inalteráveis leis da natureza. Para Demócrito, a teoria atômica explicava também nossas percepções sensoriais. Quando percebemos alguma coisa, isto se deve ao movimento dos átomos no espaço,quando enxergamos a Lua, isto acontece porque os átomos da Lua tocam os nossos olhos.
Com sua teoria atômica, Demócrito coloca um ponto final, pelo menos temporariamente, na filosofia natural grega. Ele concorda com Heráclito em que tudo flui na natureza, pois as formas vão e vêm. Por detrás de tudo o que flui, porém, há algo de eterno e de imutável, que não flui. A isto ele dá o nome de átomo.

Demócrito não teve acesso aos aparelhos eletrônicos de nossa época. Na verdade, sua única ferramenta foi a sua razão. Muito de Demócrito é conhecido por meio de sua física e filosofia. Já sua matemática é pouco conhecida. Sabemos que ele escreveu sobre geometria, tangentes, aplicações e números irracionais, mas nenhum desses trabalhos chegou ao nosso tempo.

Hoje em dia podemos dizer que a teoria atômica de Demócrito estava quase perfeita. De fato, a natureza é composta de diferentes átomos, que se ligam a outros para depois se separam novamente. Um átomo de hidrogênio presente numa molécula de água pode ter pertencido um dia à uma molécula de metano, por exemplo.

Hoje em dia, porém, a ciência descobriu que os átomos podem ser divididos em partículas ainda menores, as partículas elementares. São elas os prótons, nêutrons e elétrons. E estas partículas também podem ser divididas em outras, menores ainda. Mas os físicos são unânimes em achar que em alguma parte deve haver um limite para esta divisão. Deve haver as chamadas partículas mínimas, a partir das quais toda a natureza se constrói.

Rayanne Britto

Um comentário: